English中文DeutschEspañolFrançaisItaliano日本語한국어 — ру́сскийNederlands

Dando continuidade à sua série sobre o que torna uma estadia do Airbnb maravilhosa para os hóspedes, Debbie e Michael Campbell compartilharam suas opiniões a respeito do Guia da Casa e a diferença que ele pode fazer. Os Senior Nomads se aposentaram há quatro anos para viajar em tempo integral e viver seu dia a dia em Airbnbs mundo afora. Eles já visitaram 58 países, 180 cidades e já se sentiram em casa em mais de 135 Airbnbs. Veja o que eles gostariam de compartilhar conosco:

Considere seu guia da casa como um guia da tranquilidade. Pense nele com um lugar onde os hóspedes podem encontrar respostas para as perguntas da vida, pelo menos enquanto estiverem morando em seu Airbnb — e, graças ao esclarecimento que seu guia lhes trará, eles deixarão você em paz.

Durante as nossas aventuras morando em tempo integral em Airbnbs, cerca de metade dos nossos anfitriões nos forneceram orientação por escrito para nos ajudar, e sempre somos muito gratos quando eles fazem isso. Não importa se as informações estão todas em uma folha plastificada ou dentro de uma pasta abarrotada, pois basta uma consulta rápida pelas suas anotações para não termos que ligar para você quando o Wi-Fi não funcionar ou a porta não querer abrir. Mais importante ainda, isso permite que a gente sinta como é viver como um morador local — mesmo que isso signifique aprender como pedir ajuda em caso de emergência, descobrir quais as lojas mais próximas ou saber aonde ir para tomar aquele café gelado perfeito.

Receber seus hóspedes pessoalmente e mostrar sua acomodação a eles com paciência e cuidado é ótimo, mas não substitui um guia. Infelizmente, às vezes nos distraímos e não ouvimos tudo o que você está dizendo. Pode ter certeza de que quando chega a hora de você dar tchau e dizer “Pode me ligar se precisar de alguma coisa”, nós já esquecemos ou simplesmente não ouvimos alguma informação que você nos passou. Dessa forma, não há dúvida de que iremos sim te ligar. Quer nosso conselho? Se vale a pena explicar ao vivo, vale a pena deixar registrado por escrito. A seguir apresentamos as informações que gostamos de encontrar assim que chegamos.

Fogo! Fogo! Assim como no quarto de um hotel, você precisa fornecer informações de emergência básicas para os hóspedes, incluindo o endereço completo da sua acomodação e uma maneira de falar com você fora da plataforma do Airbnb. Seu hóspede precisa ser capaz de fornecer o endereço a um serviço de emergência sem ter que pesquisar no celular ou na internet. Indique os telefones dos bombeiros, da polícia, de médicos e dentistas, além do endereço e número de telefone da farmácia mais próxima e de uma farmácia 24 horas. Também não deixe de incluir o número de um serviço de táxi confiável.

O básico. Além das informações que podem salvar uma vida, coloque informações que podem economizar tempo e evitar confusão, incluindo o nome de usuário e senha do Wi-Fi e a localização do roteador. Instruções explicando como usar a televisão, o som, a máquina de lavar, a lava-louças, o ar condicionado, o aquecedor e os equipamentos da cozinha também são sempre muito úteis. Se você ainda tiver os manuais dos fabricantes, deixe-os à disposição, pois eles costumam oferecer instruções em vários idiomas. Essas informações básicas nos ajudam a nos sentirmos mais à vontade e diminuem as chances de seus equipamentos e eletrodomésticos serem usados da forma errada. Inclua informações como onde encontrar mais roupa de cama e produtos de limpeza. Por fim, para que as coisas permaneçam organizadas e agradáveis, explique onde e quando colocar o lixo para fora e como reciclar.

Fique à vontade. Compartilhe aqueles pequenos detalhes que facilitam a estadia em sua acomodação (e que você sabe de forma intuitiva porque já se acostumou com os truques). É necessário dar aquela mexidinha na chave para abrir a porta da frente? Leva alguns minutos para sair água quente do chuveiro? O interruptor na parede ao lado do fogão precisa estar ligada para poder acendê-lo? O gato do vizinho pode fazer visitas inesperadas se você esquecer a janela aberta? Avise essas coisas aos seus hóspedes! Isso pode até dar um trabalhinho a mais, mas assim como uma posição complicada de yoga, você se sentirá super bem quando terminar.

O mundo é sua casa. É curioso como abrir um mapa e ver “Você está aqui” claramente indicado traz uma sensação de pertencimento. Isso ajuda seus hóspedes a descobrirem o que há por perto e pode ajudá-los a voltar para casa mesmo que fiquem sem bateria em seus celulares. Dê uma passada na secretaria ou posto de turismo mais próximo para pegar alguns mapas da cidade ou encontre um bom mapa na internet e imprima várias cópias. Aproveite sua visita ao posto de turismo e pegue impressos que tenham um calendário com os eventos do mês — só não se esqueça de trocá-los para mantê-los sempre atualizados.

Namastê! Para nós, não há nada mais especial do que suas recomendações pessoais sobre onde comer, beber e fazer compras, além de dicas sobre o que fazer e conhecer durante nossa estadia. Inclua sua farmácia e lojas de especialidades favoritas, um cabeleireiro, onde encontrar a melhor pizza e todas as pérolas menos conhecidas que não devemos deixar de ver. Se possível, também explique como usar o transporte público e quanto dinheiro devemos levar.

Há uma tendência cada vez maior de colocar seu guia na página do seu anúncio ou de deixá-lo acessível através de um aplicativo para celular. Embora isso seja bom, não será muito útil se estivermos sem um chip para celular da região ou sem acesso à internet. Ter informações importantes registradas em um papel é sempre um grande alívio e extremamente conveniente. Precisamos ser sinceros: como nômades seniores, nenhum de nós dois consegue se dobrar com a mesma facilidade de antes, mas somos flexíveis. Quanto mais informações você compartilhar conosco, mais felizes ficaremos. Fique em paz.