English — Español — 中文 — Deutsch — Français — Italiano — 日本語 — 한국어 — русский — Português — Nederlands

Robby, um pai com gêmeos a caminho, usou as economias da família para comprar um barco elétrico. Ele tinha esperança de que isso proporcionasse uma maneira de sustentar sua família e compartilhar seu amor por Amsterdã com viajantes do mundo inteiro. Agora, depois de seis meses da compra do barco, o foco principal de Robby é oferecer sua experiência do Airbnb, a Experiência em um Cruzeiro por Amsterdã, várias vezes ao dia. Continue lendo para conhecer a história inspiradora de Robby.

O que você fazia antes de começar a guiar uma experiência no cruzeiro?

Eu trabalhava como instalador de câmeras de segurança em tempo integral e o trabalho não era lá essas coisas. Ao mesmo tempo, eu sempre ia navegar com meus amigos pelos canais de Amsterdã, e adorávamos. Era um momento de tranquilidade e relaxamento. Amsterdã é tão linda! Meu amigo Sebastian trabalhava em um serviço de buffet num cruzeiro e me incentivou a comprar um barco. Nós dois queríamos fazer algo novo. Eu pensei: faço isso ou não? Minha esposa estava grávida de gêmeos, e eu realmente queria fazer uma coisa nova, algo que tivesse mais sentido. Também queria passar mais tempo com minha família.

Como você começou?

O início foi muito complicado; não tínhamos quase nada de dinheiro. E ainda meus gêmeos chegaram de forma inesperada, dois meses antes do previsto. Nosso mundo estava de cabeça para baixo, mas nunca desistimos. Desistir não está no meu vocabulário.

Comecei com um tipo de cruzeiro que você pode entrar e sair quando quiser, o chamado hop-on-hop-off, mas queríamos fazer disso algo maior, algo a mais. Queríamos oferecer mais aos nossos clientes e não tínhamos um número grande de reservas. Há seis meses, meu sogro, que usou o Airbnb em muitas de suas viagens, me disse: “Robby, o Airbnb também tem experiências agora. Vamos fazer disso uma experiência!”

Como uma experiência do Airbnb, poderíamos transformar nossos clientes em amigos. Poderíamos compartilhar com eles por que Amsterdã nos faz tão felizes.

Eu ainda tenho meu negócio no qual trabalho com as câmeras, mas o barco ocupa tanto do meu tempo que é quase impossível manter o outro trabalho. Há tanta coisa para fazer nos bastidores!

Você pode falar um pouco sobre sua primeira experiência?

Eu estava com muito medo antes da minha primeira experiência no Airbnb. Não consegui nem dormir na noite anterior! Meu amigo Sebastian ia me ajudar naquele dia e também não conseguiu pegar no sono. Queríamos que tudo fosse perfeito. Acordamos e estava tudo molhado, um dia chuvoso. O barco tem um teto, então podemos fazer o cruzeiro mesmo assim, mas essa proteção esconde as paisagens que queríamos compartilhar com nossos hóspedes.

Quando os hóspedes chegaram, dissemos que a escolha era deles: eles poderiam vir a bordo do cruzeiro, mas também entenderíamos caso quisessem desistir da experiência por causa do tempo. A escolha era deles. Eles foram maravilhosos; escolheram se juntar a nós no passeio, e nos divertimos muito! Contamos tudo sobre Amsterdã e sobre nossas vidas e demos boas risadas. Achamos que a experiência no cruzeiro foi ótima, mas ainda estávamos nervosos em relação a como eles avaliariam a experiência.

Quando descobri que recebemos uma avaliação 5 estrelas, ficamos muito felizes! Abrimos algumas cervejas para comemorar. Fui dormir naquela noite e, no dia seguinte, já tínhamos mais reservas. Desde então, recebemos mais e mais reservas a cada dia.

Como foi seu crescimento? Você tem algum algum conselho para anfitriões que desejam expandir suas experiências assim como você?

No começo, guiava essa experiência com a ajuda de meu amigo Sebastian. Acontece que isso logo ficou pesado demais para nós dois, e era importante para mim que eu mantivesse uma qualidade alta e jamais esquecesse da segurança de meus hóspedes. Segurança é nossa prioridade número um, por isso, agora eu recebo a ajuda de três coanfitriões. A prioridade deles também é a segurança. Se você conferir as avaliações, vai ver que todos estão felizes.

Se seus hóspedes se sentirem seguros, o cruzeiro também será bom. Se tudo funcionar bem no seu barco, as pessoas vão adorar a experiência. É importante lembrar que nem todas as pessoas sabem nadar e que algumas têm medo de estar na água. Temos que fazer tudo para que as pessoas se sintam confortáveis no barco. Informamos aos nossos hóspedes que fazemos a inspeção do barco e de todo nosso equipamento de segurança, como coletes salva-vidas e extintores de incêndio, toda semana.

O que você faz se alguém está perturbando outros hóspedes ou não segue as diretrizes de segurança do barco?

Chamamos eles para conversar em particular. Avisamos que, caso eles não se portem adequadamente, temos que pedir para se retirarem do barco. Os outros hóspedes também pagaram por um bom cruzeiro, e queremos que todos se divirtam. Normalmente, quando falamos com eles, conseguimos acalmá-los. Damos atenção a eles e, algumas vezes, oferecemos um lanche.

O que você acha das experiências oferecidas em Amsterdã que são parecidas com a sua? Como você se sente em relação a outros anfitriões que também oferecem cruzeiros?

Cada um de nós tem seu próprio negócio, e tudo bem se tivermos concorrentes. Isso faz com que você mantenha a qualidade alta. Nós trabalhamos juntos, sabe? Porque, na água, você tem que trabalhar em equipe. Muitas vezes você vê outros barcos tendo algum problema, então nos ajudamos o tempo todo. Eu ainda tento ser o melhor e, se você der uma olhada nas minhas avaliações, vai ver o quanto os hóspedes adoram meu cruzeiro. Queremos fazer tudo da maneira correta. Se você entrar no barco, vai ver que está tudo bem. Tudo tem que ser perfeito.

Você tem ótimas avaliações. Pode falar um pouco mais sobre o que aprendeu com seus hóspedes e com as avaliações?

Eu converso com meus coanfitriões o tempo todo sobre como podemos melhorar o cruzeiro. Nós sempre recebemos conselhos dos nossos hóspedes e valorizamos muito isso. Algumas pessoas queriam saber mais sobre os prédios que veem durante o cruzeiro, então incluímos informações sobre isso. Queremos deixar a experiência cada vez melhor.

Sebastian é muito bom em reunir as pessoas… não sei como faz isso, mas ele sempre cuida para que as pessoas estejam se divertindo. Alguns hóspedes pedem o número de telefone dele antes de irem embora!

Uma vez, recebemos uma avaliação 2 estrelas e, sempre que recebemos menos de 5, envio uma mensagem para perguntar se ele ou ela pode me ajudar a resolver o problema. Queremos que tudo aconteça da melhor maneira possível para os futuros hóspedes e estamos sempre dispostos a aprender com nossos erros.

Alguns hóspedes disseram que o cruzeiro era muito bom, mas que tinham a sensação de que não se encaixavam no grupo. Percebemos que também era muito importante para nós fazer com que as pessoas se sentissem conectadas ao grupo. Às vezes, algumas pessoas não se sentem confortáveis com o resto do grupo, por isso, nós os convidamos para passarem mais tempo conosco e conversamos com eles sobre Amsterdã. É engraçado, porque geralmente as pessoas do grupo se dão bem e conversam umas com as outras. No entanto, se alguns hóspedes se sentirem excluídos, você pode convidá-los para falar com o capitão. Explicamos tudo sobre Amsterdã e tentamos garantir que todos se sintam confortáveis. Às vezes pode ser difícil!

Esse conselho é ótimo. Se você tem um grupo que não se conecta bem, pode dar uma atenção maior a algumas pessoas e fazer com que se sintam especiais.

Exatamente. É muito engraçado porque, às vezes, alguns hóspedes estão viajando, se encontram e se dão muito bem. Às vezes, eles até continuam viajando pela Europa juntos. Você vai até ver pessoas de diferentes idades e origens se relacionando super bem. É muito bom ver que eles simpatizam uns com os outros.

Você tem alguma novidade sobre seus planos e sua experiência?

Tenho uma coisa maravilhosa para compartilhar com você. Acabei de comprar um barco novo!

Meus amigos me disseram que queriam muito fazer um cruzeiro em um barco saloon. Sabe o que é um barco saloon? Um barco saloon é um barco da década de 1930. Acabei de comprar um de 1932, que pertencia a um médico. Será mais no estilo barco de luxo. Eu quero oferecer às pessoas uma experiência de luxo, mas por um preço razoável. Quero que todos possam vivenciar um cruzeiro de luxo.

Você tem uma história de hospedagem inspiradora para compartilhar? Entre em contato e compartilhe-a conosco . Você pode ser o próximo a aparecer nos próximos artigos!