English  Español  中文 —  Deutsch  Français  Italiano — 日本語  한국어  русский  Português  Nederlands

Muitas organizações que se empenham em promover bem estar social conduzem programas de voluntariado que podem compor a base de experiências excelentes no Airbnb. No entanto, é importante que essas experiências de impacto social ainda atendam aos altos padrões de qualidade do Airbnb.

Kellen, anfitriã da Cooks Who Care em São Francisco e Coordenadora de Voluntários da Raphael House, uma organização sem fins lucrativos focada em famílias sem-teto, sabia que queria expandir o programa de voluntariado existente da organização:

“Já temos uma oportunidade de voluntariado na nossa cozinha, onde grupos de até 6 voluntários podem ajudar a preparar e servir o jantar das 15h30 às 19h, mas queríamos expandir essa oportunidade.”

Pensando nisso, ela adicionou outros eventos que dão aos participantes uma visão especial da Raphael House e do seu trabalho:

“Foi útil para nós pensar a experiência em três partes — começo, meio e fim. Queríamos começar com um passeio completo; em seguida, a principal parte da experiência seria ter os participantes como voluntários na cozinha; por fim, queríamos ter uma experiência de encerramento onde os participantes pudessem discutir sua experiência com nosso Diretor Executivo ou com outros funcionários sêniores e aprender mais sobre a falta de moradia em São Francisco… [e] o bom trabalho que a Raphael House e outras organizações parecidas fazem para melhorar a comunidade.”

Esses ajustes exigiram uma reflexão adicional sobre a gestão dos integrantes da organização:

“Como se trata de uma organização sem fins lucrativos, o tempo de nossa equipe é muito valioso. Queríamos abrir a Raphael House para os participantes de uma maneira que não fosse muito diferente de como já envolvemos nossos visitantes, mas que fosse especial o suficiente para que fosse uma oportunidade que você não conseguiria em outro lugar. Nosso principal problema era que cada uma das três partes da experiência era liderada por pessoas diferentes; para resolvermos isso, eu, como Coordenadora de Voluntários, faria o passeio inicial, ficaria nos arredores enquanto os voluntários estivessem na cozinha com nosso chef e os levaria ao bate-papo de encerramento. Dessa forma, haveria um membro que serviria de elo entre a equipe e que iniciou e ajudou a encerrar a experiência.”

Ela também deixa claro para os hóspedes onde o dinheiro deles é investido, para que eles fiquem satisfeitos com o valor pago pela oportunidade de voluntariado:

“Nós nos certificamos de explicar em nossa descrição e pessoalmente que todo o dinheiro pago pela experiência ajuda a pagar o custo do jantar para as mais de vinte famílias que moram na Raphael House. O custo médio de uma noite de jantar é de cerca de US$ 300. Nós também permitimos que os participantes jantem a refeição que ajudaram a preparar e oferecemos petiscos de sobremesa e bebidas durante nosso bate-papo de encerramento.”

Esta é uma abordagem natural para organizações que já possuem programas de voluntariado, como distribuição de sopas, abrigos de animais e jardins urbanos.